O Dicionário Marxismo na América é um projeto coletivo concebido em 2015 e iniciado em 2018 (seminários, pesquisas, debates), ora em fase final de escrita do primeiro tomo, coordenada e elaborada por pesquisadores e professores militantes do Núcleo Práxis-USP, além de dezenas de colaboradores.

Previsto para ter inicialmente 2 volumes, será publicado em edições impressa (preços populares) e digital (gratuita) entre 2023 e 2024 (com possível tomo extra sobre marxistas ativistas ou artistas que não deixaram legado escrito ensaístico).

O volume I trata do “período de formação” do materialismo-histórico na América (século XIX até fim da II Guerra). Trará verbetes sobre mais de meia centena de autores marxistas cujas contribuições consolidaram uma filosofia da práxis autenticamente americana, e abrangerá todas as regiões do continente, do Chile ao Canadá, e quase todas as suas nações.

A enciclopédia didática marxista visa oferecer ao grande público – de modo crítico, não meramente descritivo – como a América contribuiu de modo original e contundente ao desenvolvimento da concepção dialética da história, e como suas perspectivas e aportes se fazem presentes e pertinentes nos dias de hoje.

O corte epistemológico buscou sobretudo escolher autores que tenham desenvolvido contribuições autênticas ao marxismo – antes de os apenas divulgadores –, seja com relação às análises historiográficas com que investigaram questões nacionais, seja no âmbito conceitual mais propriamente filosófico-totalizante.

Os verbetes trazem breve perspectiva da vida e formação intelectual de cada pensador-militante, na conjuntura histórica em que viveu, sua atuação política e principais polêmicas; logo, uma análise dos conceitos que aportou ao marxismo em suas diversas vertentes e campos do conhecimento; um comentário sobre a obra, principais livros e artigos; e por fim referências e sugestões de leitura a respeito do autor.

Através da valorização da memória, das personagens e ideias comunistas, a proposta é a de que o livro tenha a função de formação política. Foi concebido para interessados na historiografia socialista de modo geral, sem a necessidade de ser teórico do ramo: sobretudo voltado para trabalhadores, para formandos secundaristas e estudantes do ensino superior.

A intenção é a de construir (inicialmente em língua portuguesa) uma obra democrática e que tenha ampla difusão, com o objetivo de vir a se estabelecer como uma referência educacional na divulgação do pensamento marxista para leitores iniciantes ou em processo de conscientização política, ou ao menos afins ao tema e à visão de mundo humanista a que se denomina como um todo socialismo.

Inicialmente o Dicionário  será publicado em português, no Brasil (impresso e digital); em seguida, mediante parcerias, tanto com camaradas hispano-americanos, como anglo e franco-americanos, o projeto almeja publicação também em castelhano, inglês e francês.

Assim estão divididos os 2 volumes e tomo extra da obra:

  • um primeiro sobre o período dos primórdios do pensamento de Marx na América, desde fins do século XIX, passando pela primeira metade do século XX, até o fim da II guerra (1945);
  • e o segundo, que trata do marxismo mais contemporâneo, vai de 1946 até o fim dos anos 1970, passando pelas revoltas dos anos 1960 (fim do estado de bem-estar social/ ascensão da crise estrutural), e tratando deste período crítico, que foi e vem sendo o agravamento da crise estrutural do capitalismo.
  • O volume extra, mais adiante deve tratar dos marxistas que manifestaram suas concepções de mundo de formas não dissertativas ou escritas: seja através das artes (literatura e outras manifestações artísticas); seja através de ações práticas, de ativismo direto (sem terem deixado legado escrito ou transcrito que fundamentasse sua teoria ou concepção marxista de modo mais objetivo ou explícito).

* Interessados em contribuir, escrevam para:

nucleopraxis.usp.br@gmail.com .

***

EDITAL: DICIONÁRIO MARXISMO NA AMÉRICA

[PROCESSO ENCERRADO: INTERESSADOS EM SE INFORMAR OU INGRESSAR NO PROJETO PODEM ESCREVER PARA O ENDEREÇO ELETRÔNICO DO NÚCLEO PRÁXIS/ VIDE EDITAL ABAIXO]

*************

RETIFICAÇÃO – 27/02/2021:

O PRAZO DE INSCRIÇÕES DESTE EDITAL FICA ADIADO DO DIA 1 DE MARÇO PARA O DIA

15 DE MARÇO DE 2021.

O Núcleo Práxis da USP torna público o seguinte EDITAL para seleção de COAUTORES dos verbetes sobre autores marxistas que comporão o “DICIONÁRIO MARXISMO NA AMÉRICA” (volume I – até II Guerra), trabalho editorial previsto para 4 volumes impressos e edição digital.

Pede-se apoio para sua ampla divulgação.

Interessados escrevam para: nucleopraxis.usp.br@gmail.com .

As inscrições estão abertas até o dia 1 de março de 2021.

*************
EDITAL 01/2021 – NÚCLEO PRÁXIS DA USP

PROJETO “DICIONÁRIO MARXISMO NA AMÉRICA”
A Coordenação Geral do Núcleo de Pesquisa, Educação Popular e Política da Universidade de São Paulo, entidade vinculada ao Laboratório de Economia Política e História Econômica da FFLCH-USP, torna público que estão abertas as INSCRIÇÕES para seleção de COAUTORES de verbetes sobre autores marxistas que comporão o “PROJETO DICIONÁRIO MARXISMO NA AMÉRICA” – volume I (primórdios/séc. XIX até pré-Segunda Guerra), trabalho editorial iniciado em 2019 e previsto para 4 volumes.


1. Requisitos: O candidato deverá ter estudos em ciências humanas ou filosofia, e conhecimento sobre o marxismo, de preferência com pesquisas que demonstrem afinidade temática com algum ou alguns dos cerca de 70 autores marxistas pré-selecionados pela Coordenação do PROJETO [vide ANEXO 1- AUTORES SELECIONADOS], cujo(s) verbete(s) o candidato se interesse em co-escrever.


2. Inscrições e Documentação
i) AS INSCRIÇÕES devem ser efetuadas unicamente por correio eletrônico, durante o período de 10 de fevereiro de 2021, a 01 de marco de 2021 (às 23h59), com correspondência enviada à Coordenação do Núcleo Práxis USP, no endereço: nucleopraxis.usp.br@gmail.com .
ii) Esta mensagem eletrônica de INSCRIÇÃO deve ser intitulada “PROJETO DICIONÁRIO MARXISMO NA AMÉRICA”, e deve constar em seu corpo de texto: nome completo do candidato, endereço, profissão, e se for o caso vinculação acadêmica (bolsas, projetos) ou participação em movimento político ou social.
iii) Em anexo a esta mensagem de INSCRIÇÃO, o candidato deverá enviar os dois arquivos descritos a seguir, ambos em “pdf” e assim formatados: letra Times N. R., 12, espaçam. 1,5; todas as margens-pág. 3 cm.
iv) ARQUIVO 1- Carta de intenção (máximo de UMA PÁGINA): em que se especifique o(s) AUTOR(ES) MARXISTA(S) [vide ANEXO 1] sobre quem se interessaria em escrever, explicando o motivo da escolha, mencionando algum estudo prévio que tenha afinidade com o tema, e citando os principais trabalhos publicados na área (livros, artigos), atividades relacionadas à escrita (traduções, revisões, redação de projeto, etc), ou ainda trabalhos sobre o marxismo que já tenha desenvolvido.
v) ARQUIVO 2- Currículo resumido: máximo de 10 linhas, descrevendo sobretudo atividades pertinentes à área de interesse (história da América, filosofia, marxismo, etc) – e no qual constem breve biografia, cidade de residência, formação acadêmica, atividades políticas e profissionais, projetos que desenvolve.


3. Sobre a avaliação e participação dos colaboradores
i) O julgamento das candidaturas e escolha dos colaboradores que comporão o corpo de AUTORES do referido PROJETO será feita por Comissão de Avaliação especialmente destacada para tal Edital, composta a partir dos 11 membros do Núcleo Práxis da USP que atualmente desempenham a função de Coordenadores de Área do “Projeto Dicionário”.
ii) Todos os COAUTORES terão seus NOMES DIVULGADOS NA OBRA, tanto em sua EDIÇÃO IMPRESSA, como na EDIÇÃO DIGITAL ABERTA, bem como receberão menção autoral na página oficial do N. Práxis da USP.
iii) Todos os COAUTORES receberão CERTIFICADO acadêmico oficial, declarando sua participação, documentando sua atividade enquanto COAUTORES da referida obra, e terão seus nomes incluídos no RELATÓRIO TRIANUAL DO NÚCLEO PRÁXIS DA USP (documentação entregue periodicamente à Chefia de Departamento de História da FFLCH-USP).
iv) Os COAUTORES deverão participar das reuniões mensais ordinárias do projeto Dicionário, e em caso de eventual impossibilidade, devem comunicar à Coordenação sua ausência pontual, buscando se informar sobre as deliberações coletivas e responsabilidades. Em caso de ausências sistemáticas e não justificadas, poderão ser afastados do projeto. As reuniões extraordinárias são de participação facultativa.
v) Os COAUTORES poderão ser integrados ao corpo de pesquisadores-membros do Núcleo Práxis da USP, mediante convite da Coordenação, se for de interesse do COAUTOR e da Coordenação do Núcleo.


4. Exames
i) Análise pela Comissão de Avaliação da documentação entregue (conforme item 2);
ii) Conversa com cada candidato (videoconferência, entre 10 e 20 minutos) dirigida por ao menos dois membros da Comissão de Avaliação (Coordenadores de Área), com questões sobre currículo e sobre o tema do marxismo na América.
iii) O cronograma detalhado será divulgado antes do fim das inscrições.
iv) Cada etapa do exame (4.i e 4.ii) terá atribuição de notas de “0” a “5” (com precisão de meio ponto), e a nota final do candidato será a soma de ambas as notas.


5. Resultado e classificados
i) Os candidatos aprovados neste Edital terão seus nomes divulgados na página oficial do Núcleo Práxis da USP em até duas semanas após o fim das duas etapas de exames.
ii) Todos os candidatos que tiverem notas finais acima de “7” serão considerados classificados e estarão aptos a serem convocados a colaborar no projeto Dicionário.
iii) Inicialmente, serão chamados os 10 candidatos melhores classificados no exame, cujas notas estejam acima de “8”.
iv) Conforme haja desistências, ou conforme a Coordenação Geral avalie que há necessidade de mais colaboradores para integrar o projeto, serão convocados mais classificados, respeitando a ordem classificatória.


6. Casos omissos serão decididos soberanamente pela Coordenação do Núcleo Práxis.
Para mais informações, visite: https://nucleopraxisusp.org/

Anexo 1